Prêmio von Martius de Sustentabilidade 2013 anuncia finalistas

 

Foram 100 projetos inscritos no total, 38 na categoria Humanidade, 38 na categoria Tecnologia e 24 em Natureza

 

São Paulo, 19 de junho de 2013 – A Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha de São Paulo divulga hoje os finalistas das três categorias do Prêmio von Martius de Sustentabilidade 2013. O prêmio contempla trabalhos de empresas, organizações não governamentais, indivíduos, governos e instituições nacionais nas categorias Natureza, Humanidade e Tecnologia. Concorrem projetos concluídos ou em andamento que promovam o desenvolvimento econômico, social e cultural alinhado ao conceito de desenvolvimento sustentável.

 

O prêmio teve, neste ano, 100 projetos inscritos, 38 na categoria Humanidade, 38 na categoria Tecnologia e 24 na categoria Natureza. Segundo Ricardo Rose, diretor do Departamento de Meio Ambiente, Energias Renováveis e Eficiência Energética, “existem projetos que, além de contemplarem a parte ambiental, também contemplam, por exemplo, a parte educacional, de conscientização. Partindo do pressuposto de que o Von Martius espelha aquilo que está se fazendo na sociedade em termos de projetos socioambientais, eu diria que hoje eles já deixaram de ser feitos apenas para cumprir uma norma ou para resolver problemas pontuais. Eles estão mais aprofundados, preocupam-se em capacitar as pessoas, em conscientizar as pessoas, buscam resultados também de médio e longo prazos”.

 

O jornalista e consultor Rogério Ruschel, coordenador do processo seletivo do von Martius desde 2000, destaca a maior participação das empresas como proponentes na premiação: “Nas primeiras edições eram muito mais ONGs ou entidades sem fins lucrativos que inscreviam projetos, e agora há mais empresas, ou empresas em parceria com ONGs, e a leitura que eu faço disso é que o conceito de sustentabilidade vem sendo mais absorvido pelas companhias”.

 

Finalistas – Na categoria Tecnologia, foram selecionados os projetos: “Cogeração de Energia – Aproveitamento do Biogás da ETE Arrudas”, da Copasa/MG;”CEDIR – A Gestão de Resíduos Eletroeletrônicos na visão ampliada de sustentabilidade da proteção do meio ambiente à promoção do bem social”, da Superintendência da Tecnologia da Informação – CEDIR (Centro de Descarte e Reuso de Resíduos da Informática); e “Manejo integrado de águas pluviais do Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha”, da Fluxus Consultoria Ambiental Ltda.

 

Desenho ilustrativo do Projeto do Estádio Nacional de Brasília "Mané Garrincha"

Desenho ilustrativo do Projeto do Estádio Nacional de Brasília “Mané Garrincha” Imagem: Benedito Abbud Arquitetura Paisagística

Na categoria Humanidade, são finalistas: “Heróis do Futuro”, do Serviço Social da Indústria – Depto Regional do RJ; “PROJETO ECO ELETRO – Capacitação de catadores para reciclagem de lixo eletrônico”, do Instituto GEA – Ética e Meio Ambiente; e “Programa Benchmarking Brasil”, da Mais Serviços e Consultoria Empresarial Eireli (Mais Projetos).

 

Em Natureza, os projetos “Fundo Vale: 3 anos investindo no desenvolvimento sustentável do bioma amazônico”, do Fundo Vale – Associação Vale para o Desenvolvimento Sustentável; “Programa Empreendedores da Conservação – E-CONS”, da SPVS (Sociedade de Pesquisa em Vida Selvagem e Educação Ambiental); e “Programa Origem Sustentável – A Garantia da Cadeia Produtiva de Setor Calçadista em prol da Natureza”, do Instituto By Brasil, chegaram à final.

 

A revelação da colocação dos finalistas (em 1º, 2º e 3º lugares) e a entrega dos prêmios acontecerão no próximo dia 26, durante a Ecogerma 2013, congresso de tecnologias sustentáveis organizado pela Câmara Brasil-Alemanha no Cub Transatlântico, em São Paulo.

 

Pioneirismo – Criado no ano 2000 pela Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha de São Paulo por meio de seu Departamento de Meio Ambiente, Energias Renováveis e Eficiência Energética, o Prêmio leva o nome do pesquisador alemão Carl Friedrich Phillip von Martius (1794 – 1868), cujo trabalho de pesquisa científica, durante a viagem de quase três anos pelo Brasil, entre 1817 e 1820, contribuiu para o conhecimento e a valorização do ambiente natural e cultural de nosso País.

 

Em 11 edições, o von Martius recebeu a inscrição de 1.741 projetos, tendo premiado 99 cases.  Nos anos 2011 e 2012, a sua realização foi suspensa temporariamente, retornando agora, em 2013.

 

O pioneirismo sempre marcou a sua trajetória. Criado como Prêmio von Martius de Meio Ambiente, passou, em 2007, a reconhecer relatos de melhores práticas (cases) de Sustentabilidade como um todo –  sendo o primeiro no Brasil a fazê-lo. Também foi o primeiro a premiar cases de tecnologia; o primeiro a ter o apoio do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma-ONU); o primeiro a compartilhar os projetos inscritos em um livro distribuído gratuitamente; o primeiro a adotar uma auditoria externa independente de procedimentos; o primeiro a ter uma certificação da pegada ecológica e o primeiro a compensar as emissões de gases de efeito estufa (GEE´S) do Brasil.

 

A edição 2013 do Prêmio von Martius de Sustentabilidade tem o patrocínio da Volkswagen, o apoio do Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS), do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA,) do World Wild Fund (WWF) e  da Sustentax – Engenharia de Sustentabilidade; auditoria de procedimentos da BRTUV  e compensação de GEES da CarbonFix.

 

Sobre a Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha (AHK)

A Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha (AHK) é uma entidade que desenvolve um papel essencial no fomento das relações econômicas entre os dois países. Filiada à Confederação Alemã das Câmaras de Comércio e Indústria (DIHK), ela atua como base para o fortalecimento e a diversificação dos negócios de seus associados, na atração de investimentos para o Brasil, na ampliação do comércio bilateral e na cooperação entre os países do Mercosul e da União Europeia.

 

No Brasil há 96 anos, a Câmara Brasil-Alemanha congrega 1.700 associados, entre empresas de capital ou know how alemão instaladas no Brasil e companhias brasileiras e alemãs voltadas ao comércio exterior, e conta com 220 funcionários e está presente  em 14 cidades brasileiras. Por meio da Câmara Brasil-Alemanha, os associados se beneficiam de uma rede de mais de 114 câmaras espalhadas em 81 países, além de 83 entidades do gênero na Alemanha. Em 2012, a Câmara Brasil-Alemanha trouxe para o Brasil 43 delegações empresariais e contou com a participação de 15 mil executivos em congressos, seminários e reuniões ao longo do ano.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s